Pular para o conteúdo
Dia mundial do livro

Dia Mundial do Livro: de onde veio e para onde vai

O Dia Mundial do Livro é uma data pensada para incentivar a leitura, celebrar o livro e todos que fazem parte de seu processo de publicação. É comemorado em 23 de abril, data definida pela Unesco para homenagear três grandes nomes da literatura que morreram neste dia: Miguel de Cervantes, Inca Garcilaso de la Vega e William Shakespeare.

Em um dia tão emblemático, que promove a reflexão acerca do impacto do livro na sociedade como um todo, comemora-se não só o livro, mas toda sua história e evolução. Dos blocos de argila aos epubs, o livro já passou por diversas transformações até chegar ao que conhecemos atualmente.

Entender a trajetória do livro é imprescindível para compreender o mercado editorial. Por isso, em nossa própria homenagem ao livro, apresentaremos aqui sua história, desde o surgimento até os dias de hoje, recheada de reinvenções. Vem com a gente e confira!

Como surgiu o livro?

A origem do livro se dá em meados de 3200 a.C., na Mesopotâmia, com os sumérios. Os primeiros livros eram gravados em tábuas de argila e depois colocados para secar ao sol. Eles continham principalmente informações contábeis, legais e administrativas, mas também poesias e lendas.

Já os egípcios escreviam em rolos de papiro, que comportavam mais informações utilizando um espaço menor. O papiro foi o maior suporte para a escrita no mundo antigo: a biblioteca de Alexandria, a maior da antiguidade, possuía mais de 700 mil rolos de papiro em seu acervo!

O livro como conhecemos

Foi apenas com a invenção do pergaminho que o livro começou a tomar a forma que conhecemos hoje. Por serem mais maleáveis, as folhas de pergaminho podiam ser dobradas, costuradas e encadernadas. Assim, ocupavam ainda menos espaço que os rolos de papiro, eram mais leves e, consequentemente, mais portáteis.

Esse formato encadernado do livro é chamado de códice, sendo que é a estrutura básica que utilizamos até hoje na impressão de livros físicos de qualidade

Com o tempo, trocou-se o pergaminho pelo papel, que era mais barato. Uma significativa transformação do livro acontece em 1455, com a histórica prensa de tipos móveis de Johannes Gutenberg, que produziu o primeiro livro impresso do mundo.

Ao industrializar a produção, tornando-a mais rápida e econômica, a prensa de Gutenberg transforma o livro em um objeto popular e comercial. Pode-se dizer que é a partir daqui que realmente nasce o mercado editorial.

O mercado editorial atual: um pé, no passado, outro, no futuro

Atualmente, a revolução digital trouxe grandes impactos para o livro. De livros digitais a plataformas de venda online e Inteligência Artificial, abre-se um leque de possibilidades para o mercado editorial atual.

Livros digitais

Com surgimento em meados da década de 90, ebooks e audiobooks vêm se popularizando cada vez mais. São práticos, acessíveis e muito portáteis, bastando um celular para que possam ser consumidos. O universo do livro digital é ainda um campo novo no mercado, em crescimento constante e pronto para ser explorado!

E-commerces

A internet não impactou somente no formato do livro, mas em como ele é comercializado. O livro físico continua como preferência dos leitores, mas a maioria das compras são feitas através de sites e aplicativos. Para se ter uma ideia, dados divulgados pela CBL relatam que 55% dos leitores preferem comprar livros online. Isso mostra novamente a preferência por soluções rápidas e práticas, cada vez mais buscadas pelos leitores.

Inteligência Artificial

As tecnologias de IA, ainda mais novas que os livros digitais e e-commerces, também prometem facilitar e automatizar os processos editoriais, sendo uma das grandes tendências do mercado. É uma ferramenta útil para editoras e autores, de modo a tornar mais prático tanto processos como revisão e design editorial, quanto a própria escrita da obra.

Olhando para a história do livro e suas evoluções, percebemos que em cada reinvenção sempre priorizou-se a portabilidade, acessibilidade e economia. Esses são preceitos que também regem o mercado atualmente, visíveis nas transformações que o mundo digital trouxe e continua a trazer para os processos editoriais.

Sabemos que navegar por tantas mudanças não é fácil. Manter-se sempre atualizado é uma forma de se adaptar e prosperar dentro das novas fases do mercado editorial. Nesse dia do livro, não perca a oportunidade de se aprofundar mais e confira esse guia completo do mercado editorial brasileiro, que traz mais informações sobre o mundo da publicação!

Compartilhar

Outros Artigos

Saiba o que faz um editor de livros
Dicas de publicação

Editor de livros: quem é e o que faz?

A figura do editor de livros pode parecer um tanto nebulosa para muitos autores. Afinal, quem é esse profissional e o que ele faz? O

PUBLIQUE SEU LIVRO

Informe seus dados
para iniciar sua jornada
de publicação.
Um de nossos Consultores Editoriais
entrará em contato com você para
conversar melhor e explicar como
você pode publicar o seu livro!