Pular para o conteúdo
Como superar o bloqueio criativo

Bloqueio criativo: 15 dicas para superar

O bloqueio criativo é temido por escritores e outros profissionais que trabalham com criatividade por todo o mundo. Passar por ele é uma experiência frustrante e desanimadora, mas infelizmente muito comum.

Essa sensação de estar travado pode ter diversas razões. Por conta disso, é difícil entender o que exatamente está causando esse bloqueio e conseguir resolver a situação de uma maneira eficaz.

Conhecer não só o que está gerando esse empecilho, como também formas práticas para superá-lo é imprescindível para todo escritor que se encontra nessa situação.

Sendo assim, este artigo aborda as principais causas desse problema, seus sintomas e 15 dicas para te ajudar a sair dele. Vem com a gente e retome sua escrita de uma vez por todas!

Bloqueio criativo: 15 dicas para superar

O que é bloqueio criativo?

Bloqueio criativo é uma incapacidade temporária de escrever, criar ou desenvolver quaisquer projetos. Pode acometer muitos profissionais, mas atinge principalmente os que trabalham com criatividade, como publicitários, ilustradores, designers e, claro, escritores. 

O termo surgiu em 1947, cunhado pelo psiquiatra Edmund Bergler quando este estudava o que  chamou de “inibições neuróticas de produtividade” em escritores. A essas inibições, Bergler deu o nome de  “writer’s block”, bloqueio de escritor, que virou o bloqueio criativo.

Não por acaso, essa é uma das categorias que mais sofre com esse fenômeno. A sensação de impedimento de escrever age como uma cobra, enrolando-se na mente, deixando-a paralisada e impedindo as ideias de fluírem para o papel.

Quais são os sintomas do bloqueio criativo?

Para identificar se você está passando por esse problema, atente-se a esses sinais:

  • Dificuldade para começar a escrever
  • Falta de ideias
  • Sensação de ansiedade ou estresse ao escrever
  • Autocrítica intensa
  • Perda de motivação
  • Dificuldade de concentração
  • Sentimento de estagnação
  • Comparação constante com outros escritores

 

Atenção: se esses sintomas persistirem, forem muito severos e se estenderem para outras partes de sua vida, podem ser indicadores de um quadro de ansiedade ou depressão. Procure um psicólogo ou médico de confiança se esse for o caso.

O que causa o bloqueio criativo?

Embora seja difícil identificar exatamente o que está causando essa dificuldade, existem alguns motivos frequentemente associados a esse fenômeno.

Muitas vezes, ele é causado por uma combinação de vários fatores. Portanto, é importante conhecer todos os mais recorrentes, para poder evitá-los com mais facilidade.

Confira os causadores mais comuns:

Estresse

O estresse é um grande inibidor da criatividade. Você pode estar se sentindo pressionado com o trabalho ou absorto em problemas cotidianos, que estão te impedindo de focar totalmente na sua escrita.

Sendo um dos maiores causadores de bloqueios criativos, o estresse origina um desgaste não só mental como físico. Essa sobrecarga dificulta a concentração e impede que você pense de forma livre e espontânea, mantendo um estado de preocupação constante.

Também pode gerar grande ansiedade, o que acaba por causar ainda mais tensão e barreiras criativas.

Falta de planejamento

A falta de planejamento pode afetar e muito sua escrita. Sem um plano objetivo e direto, você pode se sentir perdido, sem rumo no próprio texto.

A ausência de um ponto de partida e um ponto de chegada claros deixa sua criatividade sem um direcionamento. Assim, a ideia para seu livro torna-se muito ampla, abstrata e difícil de colocar em palavras.

Autores com o tipo de escrita plotter sentem essa dificuldade de forma ainda mais acentuada, necessitando de uma estrutura completa e concisa para poder de fato começar a escrever seus livros.

Perfeccionismo

O perfeccionismo é um dos grandes fatores para o bloqueio criativo, impedindo que você escreva por medo de não alcançar uma expectativa autoimposta.

Nessa busca pela perfeição, você acaba se sentindo paralisado, incapaz de experimentar novas ideias. Isso acontece porque, ao escrever, você se coloca na posição de cometer erros, algo impensável para um perfeccionista.

Além de prender você a um ideal inalcançável, afeta também o que você já tem escrito, fazendo com que queira reescrever capítulos inteiros antes de continuar. Assim, o perfeccionismo pode não só paralisar o seu trabalho, como fazer até mesmo com que ele regrida.

Falta de confiança

Um dos fatores que pode ser a causa dessa dificuldade de escrever é a falta de confiança em si próprio e na sua escrita. Essa insegurança pode afetar não só sua autoestima, mas também seu trabalho.

Essa sensação pode vir de uma constante comparação com outros autores. Além de travar sua escrita, pode causar um medo de críticas, constante descredibilização do próprio esforço e talento e, claro, dificuldade em divulgar o próprio trabalho.

A síndrome do impostor em escritores é muito comum, fazendo com que você pense que não é bom o bastante para se tornar um escritor. Pensando desse modo, você inconscientemente desiste de seu livro, e o bloqueio criativo surge.

Procrastinação

Se você fica adiando a escrita do seu livro, a procrastinação é a causa do seu bloqueio. Muitas vezes ocasionada por desinteresse, ansiedade ou falta de inspiração, ela atrapalha muito o desenvolvimento de uma escrita consistente.

A procrastinação pode fazer com que a pressão para escrever se torne ainda maior. Você vai evitando sua escrita progressivamente, pois não quer lidar com essa pressão, em um ciclo vicioso.

Isso acaba por diminuir drasticamente o tempo que você dedica a escrever, tornando o processo apressado, tenso e frustrante.

Excesso de ideias e informações

Se você tem ideias demais, mas não consegue executar nenhuma delas, o excesso de informações pode ser a causa do seu bloqueio criativo.

Essa sobrecarga de informações dificulta que você tome decisões criativas. Você fica paralisado frente a infinitos caminhos, sem saber qual tomar.

A falta de foco faz com que você não consiga se dedicar totalmente a uma ideia, sempre preso no “e se?”. Assim, você acaba não se comprometendo com ideia nenhuma, ficando parado em sua escrita.

Falta de conhecimento

Às vezes, a incapacidade de escrever é isso mesmo: falta de capacidade. Você pode estar tentando escrever sobre um tópico que não domina muito bem, causando um trava no seu processo.

Desse modo, você acaba não em um beco sem saída, mas sim em um beco no qual a saída não está clara para você, por falta do conhecimento necessário para enxergá-la.

A falta de uma pesquisa extensa pode causar em você esse sentimento de não saber para onde ir. Além disso, faz você repensar até mesmo os caminhos que tomou, sentindo-se inseguro e incapaz de gerar novas ideias.

O que fazer para superar o bloqueio criativo: 15 dicas para escritores

Apesar das causas dessa dificuldade serem muitas, existem ainda mais soluções para resolver o problema. Confira 15 dicas para te tirar dessa trava:

1 – Apenas comece

A melhor forma de vencer o bloqueio criativo é começando a escrever. Não se preocupe inicialmente com a qualidade do que está fazendo, apenas escreva.

Escreva todas as ideias que vêm à sua mente, jogando-as no papel. A partir dessas ideias, com certeza terá algo interessante com o qual você pode trabalhar. Assim, você vence a etapa mais difícil, que é começar. 

Algo que pode ser muito útil nesse momento é a técnica do fluxo de consciência. Com ela, você deixa sua mente livre e descobre diversos caminhos e possibilidades para sua escrita.

2 – Faça uma pausa

Ficar encarando a página em branco a sua frente não fará nenhuma ideia surgir milagrosamente. Dê um tempo para seu cérebro desconectar da tarefa e volte com a cabeça mais relaxada. 

Faça pausas regulares durante sua escrita, para permitir que sua mente tenha um momento de descontração. Desse modo, não irá sobrecarregar sua criatividade, fazendo com que novas ideias surjam de maneira mais natural.

Atenção: é indicado fazer pausas, mas tome cuidado para não cair na procrastinação. As pausas devem servir como um respiro no meio da escrita, não uma parada total.

3 – Organize sua rotina

Para vencer o bloqueio criativo, você precisa exercitar sua escrita criativa constantemente. Dedicando um horário do seu dia ou semana para escrever, começar com certeza ficará cada vez mais fácil.

Entenda como é seu funcionamento e em quais horários você se sente mais criativo e produtivo. Aproveite esses momentos para desenvolver seu livro, definindo uma rotina que acomode suas necessidades.

Com uma rotina mais organizada, você consegue mais tempo para desenvolver seu livro com mais foco. Assim, a probabilidade de ficar preso diminui, pois escrever torna-se parte do seu dia-a-dia.

4 – Pesquise mais sobre o tema

Antes de começar a escrever, faça uma pesquisa extensa sobre o tema de sua obra. Desse modo, você terá todo o conhecimento necessário para um bom desenvolvimento do seu livro.

Utilize ferramentas como o Google Acadêmico para as pesquisas do seu livro. Aprofunde-se e adquira diversas informações, para que você tenha o respaldo factual necessário para criar livremente.

5 – Mude seu ambiente

Um ambiente de trabalho desorganizado abre caminho para uma mente igualmente desorganizada e sem foco. Organize seus arredores, para que você consiga se concentrar na sua escrita. 

Você também pode tentar mudar de ambiente completamente. Experimente escrever em uma biblioteca, café ou até mesmo na praia. Uma mudança de ares pode ser muito inspiradora, fazendo com que seu cérebro saia do seu lugar comum e novas ideias surjam.

6 – Se inspire

A falta de inspiração é um dos grandes causadores do bloqueio criativo. Busque referências e consuma outras obras para reacender sua vontade de escrever.

Você pode ler um dos 10 livros de ficção clássicos, por exemplo, e se inspirar em obras atemporais com universos envolventes. Filmes, séries, músicas, pinturas e esculturas também são ótimas fontes de inspiração.

A inspiração pode estar em todos os lugares, desde a natureza até todas as formas de arte. O importante é estar aberto e procurar ativamente por algo que inspire você a ter novas ideias. Olhe para o mundo com os olhos de um artista, e a inspiração certamente virá ao seu encontro. 

7 – Tente outra forma de expressão criativa

Uma maneira de vencer esse problema é experimentando novas formas de criatividade. É um modo de refrescar sua mente e mantê-la criativa.

Talvez você esteja sentindo que já esgotou todas as possibilidades na sua cabeça para a escrita de um livro de ficção, por exemplo. Por que não experimentar com diferentes gêneros literários? 

Outra forma de fazer isso é através de diversos tipos de arte. Tire um momento do seu dia para experimentar com desenho, pintura, colagens, música, enfim, novas formas de expressão artística. Assim, você se abre para novas perspectivas e ideias.

8 – Redefina seu projeto

Se você está com muita dificuldade de iniciar ou continuar um livro, talvez seja hora de repensar seu projeto. Às vezes, uma pequena mudança pode reacender sua criatividade.

Repense a estrutura do seu livro, características de personagens, quantidade de capítulos, tipo de narrador, gênero literário, enfim, a obra como um todo. Descubra o que está causando essa dificuldade e faça ajustes.

Nosso Manual de Desenvolvimento de Narrativas é ideal neste caso. É um documento facilmente editável, no qual você pode inserir todas as informações estruturais da sua obra, permitindo que você tenha uma visão geral do seu livro. 

9 – Descanse

Ter uma boa rotina de descanso é tão importante quanto ter uma boa rotina de trabalho. Procure não trabalhar até a exaustão e preze por seus momentos de lazer.

Uma boa noite de sono é imprescindível para a criatividade. Se sua mente está cansada, não irá conseguir trabalhar da melhor maneira, impedindo que você tenha novas ideias.

Descanse não só fisicamente como mentalmente também. Além de dormir bem, tenha momentos de lazer com sua família e amigos. Uma mente relaxada e alegre é solo fértil para a imaginação.

10 – Releia sua obra

Reler seu livro por completo pode ser uma ótima maneira de relembrar todos os passos que você deu até aqui. Tire um tempo para ler sua obra e entender as escolhas que tomou.

Se você também tem outros trabalhos, revisite-os. Assim, você se lembra do que é capaz de escrever e percebe quais são os pontos fortes da sua escrita, fazendo com que se sinta mais confiante.

Além disso, ao observar a obra como um todo, novas ideias podem surgir. Afinal, o desenvolvimento do seu livro depende muito de como ele vem sendo criado desde o início. Reviver o começo pode tornar suas opções para a história mais claras.

11 – Estabeleça metas pequenas

Estabelecer metas pequenas é uma boa estratégia para superar esse problema. Em vez de se concentrar em um projeto grande e intimidante, divida-o em tarefas menores e mais gerenciáveis.

Ao invés de pensar em escrever o livro todo, defina metas diárias ou semanais mais específicas, alcançáveis e menores. Você pode definir que irá escrever as falas de uma cena do livro, por exemplo. Isso cria um senso de realização constante, o que mantém a motivação e o ritmo de trabalho.

Metas pequenas reduzem a pressão e a sensação de sobrecarga, tornando mais fácil iniciar e concluir tarefas. Com o tempo, essas pequenas conquistas se somam, resultando em um progresso significativo no seu projeto.

12 – Faça parceria com outros autores

Trabalhar em conjunto com outros autores é uma ótima forma de conseguir novas perspectivas. Participar de grupos de escritores ou fóruns online permite a troca de ideias e experiências.

Essas interações podem fornecer novas ideias e soluções para problemas de escrita. Além de feedbacks construtivos, você pode combinar de escrever junto a outros autores, seja um pequeno conto em conjunto ou duas histórias a partir de uma mesma sugestão. Assim, você conhece novos processos e ideias.

A comunidade de escritores também pode ser grande apoio emocional e motivacional. Saber que outros enfrentam desafios semelhantes pode ser encorajador, fazendo com que você se sinta acolhido e inspirado.

13 – Diminua suas distrações

É importante fazer pausas, mas durante o tempo em que está trabalhando, estar focado é essencial. Distrações constantes podem interromper seu fluxo de pensamento, fazendo com que você perca seu ritmo de escrita.

Criar um ambiente de escrita propício para a concentração, sem dispersões, ajuda a manter o foco. Silencie notificações, use aplicativos de bloqueio de sites e informe às pessoas ao seu redor que você precisa de um tempo sem ser incomodado.

Estabelecer limites claros para o uso de dispositivos durante o tempo de escrita permite que sua mente se concentre plenamente na tarefa. Esse período de concentração profunda pode não só desbloquear novas ideias como melhorar a qualidade do seu trabalho.

14 – Participe de desafios de escrita

Participar de desafios de escrita é um modo de estimular a criatividade e impedir que sua mente fique parada. Experimente exercitar sua imaginação através de sugestões de escrita que incentivem você a pensar fora da caixa.

Esses desafios podem variar de escrever sobre uma palavra aleatória a desenvolver diálogos a partir de situações inusitadas. O importante é permitir que sua mente explore novas possibilidades e se divirta, sem a pressão de criar algo perfeito.

Não deixe de conferir o Instagram da Editora Viseu, onde frequentemente postamos desafios de escrita convidando autores a exercitarem sua técnica e imaginação. De diálogos entre um astronauta e a Terra à invenção de novos adjetivos, com certeza achará algo para fomentar sua criatividade!

15 – Tenha um diário de ideias

Um diário de ideias pode ser muito útil em momentos de pouca inspiração. Anote qualquer ideia que surgir, mesmo que pareça insignificante. Com o passar do tempo, você terá um banco de ideias para usar quando precisar.

Carregue um caderninho com você aonde for, ou utilize um aplicativo de escrita no seu celular. O importante é registrar tudo o que te desperta interesse, mesmo ideias soltas ou que não tem a ver de imediato com o seu livro.

Esse registro de  inspirações e ideias do dia-a-dia ajuda a preservar pensamentos que podem ser desenvolvidos futuramente. Ter um local dedicado para essas anotações facilita revisitar e expandir essas ideias.

O bloqueio criativo é um grande empecilho na vida de escritores. Agora que sabe mais sobre o que causa essa trava e várias maneiras de superá-la, esperamos que consiga finalmente retomar o desenvolvimento de sua obra!

Quando tiver finalizado seu livro, não deixe de nos enviar seu original. Nossos editores farão uma avaliação gratuita do seu manuscrito e retornarão com uma proposta de publicação feita especialmente para você.

Continue nos acompanhando para mais dicas sobre escrita, publicação e notícias do mercado editorial!

Compartilhar

Outros Artigos

PUBLIQUE SEU LIVRO

Informe seus dados
para iniciar sua jornada
de publicação.
Um de nossos Consultores Editoriais
entrará em contato com você para
conversar melhor e explicar como
você pode publicar o seu livro!